Blog

Êxodo digital: precisamos falar sobre isso

Por Conrado Melo

Diante do atual cenário, da migração em massa de empresas e novos serviços para a web, surgem situações inéditas – boas e ruins – e novos paradigmas estão se formando, tanto para os empresários como para os consumidores.

O que chama mais a atenção é a concorrência, que com a web aumentou consideravelmente. Afinal, ficou muito fácil pesquisar preços, especificações técnicas, opiniões, legitimidade da empresa etc. E isso, por si, já torna o quadro mais equilibrado entre os concorrentes.

Todos “iguais”

A web é um ambiente democrático: todos são “iguais”, todos estão ao alcance dos clientes, seja de onde for, seja do tamanho que for.

É na web que uma empresa de tecnologia com uma dúzia de funcionários atinge o valor de mercado de US$ 1 bilhão em dois anos.

É na web que uma empresa do interior de São Paulo, com funcionários sem graduação atuando em uma garagem, competem com multinacionais.

Adaptar-se a essa nova realidade deixou de ser uma opção e tornou-se um critério de sobrevivência e reestruturação de modelos de negócio.

Resistência

O problema é que o cenário frequente em muitas empresas ainda é o seguinte: ausência da cultura de processos, falta de planejamento e ações a “curto prazo”. Isso tudo faz com que empresários tenham experiências ruins no ambiente digital, o que acaba gerando traumas:

"Eu não coloco meu dinheiro nesse negócio".

"Esse negócio de internet é insano".

"Esse negócio de internet não dá em nada".

Fatores de decisão

Ao buscar uma empresa ou serviço na web, o consumidor tem diversos fatores de decisão: alcance da marca; reputação e renome; ranking no Google; apresentação no rankeamento; carregamento da página; compatibilidade de navegadores e de dispositivos; impacto visual; usabilidade; identificação de conteúdo; facilidade na navegação etc.

E, muitas vezes, o empresário acredita que são variáveis demais a se considerar, que a dedicação necessária e o custo de todos esses itens serão altos, pois envolverão inúmeros profissionais. Mas, e no mundo físico, é diferente? O dia a dia de seu negócio também não requer diversos cuidados com vários aspectos?

É preciso refletir sobre como a sua empresa está atuando: é condizente com essa nova realidade? É acessível? Trabalha a comunicação da sua marca? Como está o recall? Tem target definido? O departamento comercial funciona? Dispõe de um bom material de apresentação? O processo de compra é simples? Os clientes são recebidos em uma boa sala de reuniões? Sua equipe é capacitada? Seus colaboradores sabem o que sua empresa faz? Enfim...

Constatar que sua “empresa física” não tem zelado por esses fatores é um sinal de alerta. A competitividade nunca foi tão evidente e agora envolve todos: pequenos ou grandes, médios ou líderes de mercado.

O importante é ter ciência de que tanto o ambiente físico quanto o digital requerem cuidado e, em muitos casos, até mimos para seus consumidores.

Digital: dinamismo e praticidade

Estar na web e colher seus frutos requer dedicação diária. Diferente da pintura da sua fachada, que você pode fazer apenas uma vez ao ano, seu site precisa ser “pintado” diariamente. E acredite: os frutos podem ser muitos. Pesquisas apontam que as maiores parcelas de faturamento com a web para os próximos anos sequer foram inventadas.

O que o mundo digital oferece é um dinamismo e uma praticidade de mudanças e validações que o mundo físico não permite. A capacidade de mensuração, avaliação de dados, cruzamentos de informações que a web admite possibilita uma gigantesca capacidade de orientação e tomada de decisões que reduzem seus riscos consideravelmente. A escalabilidade no mundo digital é um fator que evita desperdício de investimentos e possibilita um crescimento ordenado e estruturado.

Profissionalismo é tudo

Lembre: destacar-se e gerar resultados está ao alcance de todos, basta planejamento, pois nada acontece do dia para a noite: pense a longo prazo, faça movimentos calculados. Esse conselho se estende tanto a uma grande corporação quanto a uma empresa com uma dúzia de funcionários.

Ao sair da gestão informal, migre para o ambiente digital de forma profissional, contando com um fornecedor de qualidade e confiança. Este é um passo decisivo que dotará sua empresa com as melhores condições para suprir as reais expectativas do mercado hoje. Afinal, parafraseando Albert Einstein, “insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

Conrado Melo

Gerente de Tecnologia e Inovação

Com formação nas áreas de Publicidade e Propaganda e Análise e Desenvolvimento de Sistemas, atua há mais de 12 anos na comercialização, elaboração e gerenciamento de projetos nas áreas de tecnologia, inovação, redes sociais e comunicação digital. Está na LabCom há 4 anos.