Blog

As novas experiências do consumidor: o desafio do varejo

Por Thais Carolli

A tecnologia vem mudando a forma de nos relacionar e como consumimos. Comprar on-line, por exemplo, tornou-se uma opção mais prática, econômica e segura. E, para competir com o e-commerce, o varejo físico precisa se reinventar, fazendo do digital um aliado. Lojas físicas podem criar experiências multissensoriais que encantam o cliente, fazendo com que ele queira voltar para experimentar a sensação novamente.

Experiência Mobile

Benefícios personalizados incitam a fidelização e o aumento das vendas. Wi-Fi grátis, por exemplo: pesquisas comprovam que lojas com essa “vantagem” agradam e atraem clientes. E é possível ir além, aproveitando a rede Wi-Fi como plataforma de relacionamento, customizando a comunicação que cada um vai receber em seu smartphone e conceituando hábitos de consumo, perfil demográfico, interesses e outros.

Outra ideia é estimular o comércio on-line dentro da loja física, que muitas vezes perde uma venda por não ter disponíveis todos os produtos no estoque, mas que estão acessíveis no e-commerce. Quando isto ocorre, é importante ter vendedores treinados para orientar os clientes a comprarem on-line a opção não encontrada, usando o Wi-Fi da própria loja.

Experiência Visual

A palavra de ordem, hoje, é interagir: auxiliar o cliente a escolher o produto que melhor atende a sua necessidade. Para melhorar essa interação no ponto de venda e, ao mesmo tempo, tornar a comunicação mais dinâmica, uma boa opção é digitalizar a comunicação visual, substituindo banners por telas de alta definição e conteúdo atualizado via internet.

Algumas redes fast food, por exemplo, transformaram seus cardápios em plataformas digitais apresentando ao cliente ofertas para cada fase do dia. Foi assim que o Burger King conseguiu aumentar em 63% as vendas de lanches específicos.

Experiência Sonora

Outra experiência importante é a sonora. É possível ampliar as vendas focando na música (mais adequada ao local). Difícil mesmo é saber qual o ritmo ideal para o seu estabelecimento – aquele que melhor representa a sua identidade, estabelecendo uma conexão com o seu target. É preciso uma pesquisa aprofundada sobre os atributos da marca com a finalidade de traduzi-los em um (ou mais) estilo musical – este é o Music Branding.

Números

A 5ª Edição da Pesquisa Cisco Consulting Services (Veja aqui), realizada com mais de mil consumidores do Brasil e México confirma que clientes esperam do varejo novas experiências que agreguem mais valor e conveniência às compras dentro e fora das lojas. O levantamento aponta que 23% dos entrevistados gostariam de ter mais personalização e contextualização em relação aos seus padrões de compra.

Para finalizar, enfatizo que o consumidor deve estar sempre em primeiro lugar. A tecnologia é importante, mas é apenas o meio – é preciso aprender a usá-la em favor da otimização da compra. E é assim que a gente pensa e atua na área de Marketing de Varejo da LabCom, focando em soluções completas e projetos inovadores, a fim de destacar as ações e marcas dos nossos clientes.

Thais Carolli

Gerente de Planejamento

Publicitária por formação, com MBA em Marketing Estratégico, há 18 anos no mercado atuando em atendimento e planejamento criativo, com clientes como Dow AgroSciences, Limppano, Abicab, Drogacenter, Rafarillo Calçados e Sindifranca. Na LabCom há mais de 8 anos, acumula ainda experiência como gestora de trade marketing e produtos de bens de consumo na Santa Helena Indústria de Alimentos S.A.